Novo Porsche Cayenne Turbo, um SUV com desempenho e comportamento de um carro esportivo


Com sua apresentação no 67º Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt, o novo Porsche Cayenne Turbo assume seu lugar no topo da linha de modelos. Totalmente novo, o modelo da terceira geração do Cayenne está mais uma vez elevando os padrões de desempenho esportivo em seu segmento. O motor V8 biturbo de quatro litros desenvolve 550 cv. O maior dinamismo de condução se baseia numa combinação de tecnologias inovadoras, tais como a aerodinâmica ativa incluindo defletor de teto, a suspensão a ar de três câmaras controlada, os pneus de tamanhos diferentes para cada eixo e os novos freios de alta performance. Com opções adicionais, tais como o eixo traseiro esterçável ou a estabilização eletrônica de rolagem com um sistema elétrico de 48 volts, o SUV pode alcançar até mesmo as características de desempenho e comportamento de um verdadeiro carro esportivo. O novo Cayenne Turbo acelera de 0 a 100 km/h em 4,1 segundos (3,9 segundos com o pacote Sport Chrono) e alcança uma velocidade máxima de 286 km/h.

O coração do Cayenne Turbo

No coração do Cayenne Turbo está o novo motor V8 com quatro litros e dois turbo-compressores. Com potência de 550 cv, ele supera o motor de seu antecessor em 30 cv. O novo câmbio Tiptronic S de oito marchas os converte em aceleração e velocidade através da tração integral ativa com Gerenciamento de Tração (Porsche Traction Management – PTM). Como é característico nas novas gerações de motores, os turbo-compressores são posicionados dentro do V formado pelos cilindros, o chamado layout centralizado das turbinas. As menores distâncias da tubulação do escapamento entre as câmaras de combustão e os turbo-compressores tornam o motor especialmente ágil nas respostas, enquanto a disposição central dos mesmos resulta num significativo aumento na potência obtida. Outra vantagem é a construção compacta do motor. Isto permite a instalação numa posição mais baixa, o que tem um efeito positivo na dinâmica de condução: o centro de gravidade fica mais baixo e a precisão nas curvas, maior.

Comentários no Facebook